Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Plano de Recuperação e Modernização

Fonte:Prefeitura de Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Na Câmara, direção do Semae detalha Plano de Recuperação e Modernização da autarquia

O diretor-geral do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae), João Jorge da Costa, e o adjunto, Michel Reche Beraldo, participaram, na manhã desta segunda-feira (19/07), de uma reunião com vereadores da Comissão de Obras, Habitação, Meio Ambiente, Urbanismo e Semae, além de outros parlamentares, para detalhar o Plano de Recuperação e Modernização, que prevê uma série de medidas para melhoria dos serviços prestados à população e para manter a capacidade de investimentos e saúde financeira da autarquia. Na audiência, os diretores também esclareceram dúvidas sobre a atualização inflacionária de 9,32% na tarifa, a partir de setembro.

“Em Mogi das Cruzes, temos uma boa cobertura de saneamento, com 99% da área urbana com abastecimento de água, 90% de coleta de esgoto e 65% de tratamento. O Semae é um órgão de excelência, um patrimônio dos mogianos, do qual a cidade tem orgulho. Tem um ótimo corpo técnico, mas é preciso avançar em gestão, com modernização dos processos”, afirmou Costa. “A autarquia é viável e vamos colocá-la numa condição de melhor saúde financeira”, completou.

Os diretores detalharam as ações do Plano de Recuperação que já estão em andamento, como a economia de R$ 6 milhões, nos primeiros seis meses deste ano, com a revisão de contratos. “Quando assumimos o Semae, recebemos do prefeito Caio Cunha a missão de modernizar a gestão e economizar recursos. Além da renegociação de contratos, queremos melhorar a eficiência com uma fiscalização mais efetiva da prestação de serviços”, explicou Michel Beraldo.

Embora não registre déficit em suas contas, a queda de arrecadação da autarquia a partir de 2020, devido à crise econômica provocada pela pandemia, e pela suspensão de cortes por inadimplência, também em virtude da crise sanitária da Covid-19, fez com que o saldo operacional (receita menos despesas) caísse consideravelmente, afetando a capacidade de investimentos.

O Semae também deixou de reajustar a tarifa de água e esgoto por dois anos. Porém, houve aumento nos preços de insumos como energia elétrica, produtos químicos usados no tratamento de água e esgoto, materiais (tubos, hidrômetros etc.) e prestação de serviços da Sabesp (fornecimento de água tratada, pelo reservatório de Braz Cubas, e tratamento de esgoto, na ETE Suzano).

Por conta disso, a autarquia decidiu pela atualização inflacionária da tarifa em 9,32%, a partir de setembro. O percentual tem como base a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado entre maio de 2019 e abril de 2021. Mesmo com a atualização, Mogi das Cruzes segue com a menor tarifa de toda a região.

Na primeira faixa de consumo residencial (até 10 mil litros por mês), que concentra a maioria dos clientes no município, a atualização da conta representará R$ 3,51 a mais, passando de R$ 37,63 para R$ 41,14 (água e esgoto). Nas demais cidades do Alto Tietê, na mesma faixa de consumo e também residencial, a tarifa é de R$ 58, o que dá 41% a mais que em Mogi.

Importante lembrar também que, diferentemente de Mogi das Cruzes, nas outras cidades da região a tarifa de água e esgoto foi reajustada em 2020 e em 2021.

Os diretores também explicaram as ações para diminuição das perdas físicas, que são vazamentos, e as perdas comerciais. No caso do combate aos vazamentos, as medidas são obras de setorização, caça-vazamentos, substituição de redes e ramais.

Quanto às perdas comerciais, a proposta é uma revisão e atualização do cadastro comercial, substituição de hidrômetros antigos, combate a fraudes, redução da dívida ativa (que são débitos dos clientes) e melhoria na relação com grandes consumidores.

Costa também mencionou o Programa Córrego Limpo, que é uma meta da autarquia para avançar nos índices de tratamento de esgoto e na melhor gestão do sistema de esgotamento sanitário, como caça-esgoto: inspeção e testes (corantes e fumaça) para verificação de funcionamento, verificação e orientação do munícipe para regularização de lançamento de água pluvial na rede de esgoto e retirada de esgoto das águas pluviais.

Como ações futuras que compõe a proposta de modernização, o Semae também planeja a contratação de um novo Plano Diretor de Água e Esgoto, que atualize metas de investimentos; reestruturação administrativa e estudo de viabilidade econômica.

Ao final da apresentação, os diretores esclareceram as dúvidas dos vereadores. Pela Comissão de Obras, participaram Carlos Lucareski (presidente) e Marcos Furlan (membro), e também os parlamentares José Luiz Furtado, Inês Paz, Iduigues Martins, Francimário Vieira, o Farofa, Malu Fernandes, Mauro do Salão, Osvaldo Silva e Juliano Botelho.

Os diretores agradeceram o convite e se colocaram à disposição para mais esclarecimentos. “Quando olho para os vereadores, vejo as pessoas que votaram neles, que são os cidadãos de Mogi das Cruzes e clientes do Semae. Portanto, contem com nossa atenção. Estamos à disposição”, concluiu João Jorge da Costa.

Autor

Tudoem

Prefeitura de Mogi das Cruzes

secretaria de comunicação da prefeitura de Mogi das Cruzes

redator.ccc@pmmc.com.br

www.pmmc.com.br

Comentários

Voltar ao Topo