Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Mogi pode receber mais de R$ 2,7 milhões

Fonte:Prefeitura de Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Mogi pode receber mais de R$ 2,7 milhões da Lei Aldir Blanc para auxílio emergencial ao setor cultural

Mogi das Cruzes pode receber mais de R$ 2,7 milhões por meio da Lei Nacional de Emergência Cultural Aldir Blanc, para auxílio a profissionais da cultura e manutenção de espaços artísticos, já que o setor é um dos mais afetados na crise provocada pela pandemia de Covid-19. Aprovada no dia 4 de junho, em sessão virtual do Senado Federal, a lei prevê repasse de R$ 600 a artistas e apoio mensal entre R$ 3 mil e R$ 10 mil a espaços culturais, que estão impedidos de realizar atividades presenciais, e recursos para editais de fomento a projetos culturais. A proposta ainda depende da sanção do presidente da República.
Caso a lei seja sancionada, serão distribuídos R$ 3 bilhões em todo País, o que será feito de acordo com critérios populacionais e dos fundos de participação dos municípios e dos estados. O valor previsto para Mogi das Cruzes é de R$ 2.738.823,90.


A estimativa é de que o Estado de São Paulo receba cerca de R$ 264 milhões. Já as 11 cidades da região do Alto Tietê ficarão com aproximadamente R$ 18,8 milhões.


“Felizmente, a Lei Aldir Blanc coloca para funcionar o Sistema Nacional de Cultura e o tão sonhado repasse de fundo a fundo, com recursos que já são para investimento no setor cultural, ou seja, a utilização do Fundo Nacional de Cultura, que estava parado há muitos anos”, afirma o secretário municipal de Cultura e Turismo, Mateus Sartori, que também é presidente do Conselho Gestor da Associação de Dirigentes Municipais de Cultura (ADIMC) e um dos articuladores do tema na rede nacional e no Estado de São Paulo.


 “O setor cultural é responsável por 4% do Produto Interno Bruto do País, movimenta quase R$ 200 bilhões na economia brasileira e emprega cerca 5 milhões de pessoas, o que representa 6% de toda a mão de obra no Brasil”, destaca. “A Cultura é responsável pela saúde econômica do País. O setor foi o primeiro a parar e com certeza será o último a voltar à normalidade. Esse recurso, que já deveria ter sido utilizado para fomentar e fruir a Cultura, será de extrema importância para ajudar as famílias desses trabalhadores”, completa Sartori.


O secretário enfatiza ainda que uma grande mobilização em torno da lei surgiu a partir do diálogo de “fazedores de cultura brasileiros” com parlamentares dos mais diversos partidos, observando a grande quantidade de recursos do Fundo Nacional de Cultura que se mantinham sem uso e liberação pelo Governo Federal.


“Em reunião realizada no dia 1º de junho, entre o secretário de Estado da Cultura e Economia Criativa e ex-ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, com a diretoria da ADIMC, o secretário se mostrou aberto para auxiliar as câmaras técnicas e os municípios menores a se prepararem para o recebimento desses recursos”, lembra Sartori.


Os municípios terão o prazo de até 60 dias, contados a partir da descentralização dos recursos da Lei, destinando-os para os trabalhadores ou realizando editais. Caso não ocorra, a cidade deverá devolver os recursos para o Fundo Estadual de Cultura.


Mas o secretário garante que, em Mogi das Cruzes, tudo está conforme exigido na lei. “Mogi das Cruzes é uma das poucas cidades do Estado que já possui todas as características exigidas na Lei Federal e está apta para receber os recursos imediatamente”, assegura.


“Mogi é uma cidade onde a cultura é pujante. Berço de muitos artistas e uma produção cultural riquíssima. Temos na cidade a Lei do Plano Municipal de Cultura, Sistema Municipal de Cultura, Conselho Municipal de Cultura, Fundo Municipal de Cultura e o sistema público de cadastramento de profissionais do setor, itens que serão fundamentais para que o dinheiro seja repassado e utilizado imediatamente”, pontua o secretário municipal.
É necessário que os profissionais se cadastrem para receber o benefício. Neste cadastro, todos precisam atender ao item I do artigo 6º da Lei a ser sancionada, comprovando dois anos de atividade cultural nos últimos 24 meses, a contar da data de aprovação da Lei.


A Lei de Emergência Cultural homenageia o grande cantor e compositor brasileiro Aldir Blanc, falecido em 4 de maio, em decorrência da Covid-19.


Link para Cadastro: http://www3.cultura.pmmc.com.br/cadastro/artista

Saiba mais sobre a Lei:
http://www2.cultura.pmmc.com.br/images/stories/2020/editais/substit_pl1075.pdf

Autor

Tudoem

Prefeitura de Mogi das Cruzes

secretaria de comunicação da prefeitura de Mogi das Cruzes

redator.ccc@pmmc.com.br

www.pmmc.com.br

Comentários

Voltar ao Topo