Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Com Usina de Triagem fechada, material

Fonte:Prefeitura de Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Com Usina de Triagem fechada, material reciclável deve ir para o lixo normal. Catadores recebem apoio

Como parte das ações de combate à pandemia do novo Coronavírus, a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente definiu um conjunto de medidas na área de coleta de resíduos sólidos que estão valendo desde o dia 21 de março. A Usina de Triagem da Vila São Francisco, que faz parte do Programa Recicla + Mogi e onde os cooperados da Cata Sampa fazem a separação dos materiais, deixou de operar por conta do risco de contaminação e da necessidade de se evitarem aglomerações. Mas a coleta de lixo continua normalmente e os resíduos recicláveis devem ser incorporados ao lixo normal. Todo o material é enviado ao aterro sanitário de Jambeiro. Além disso, os ecopontos de Mogi das Cruzes estão abertos para o recebimento de materiais recicláveis. Os catadores da Cata Sampa foram deslocados para os ecopontos e recebem um valor fixo por mês, como parte do contrato com a Prefeitura, independentemente do volume de material que passou por triagem.

“É uma medida para preservar a saúde dos catadores que fazem a separação dos materiais na Usina de Triagem da Vila São Francisco. É difícil determinar que os materiais recicláveis sejam descartados como lixo comum, afinal a reciclagem é uma prática nobre e em defesa da natureza, mas neste momento é uma decisão que precisa ser tomada em nome da saúde pública. De qualquer forma, os catadores estão amparados e recebendo esse valor mensal, pois o contrato com a Cata Sampa foi pensado assim desde o início. É uma relação de prestação de serviços que se preocupa com eles”, explica o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima. Mogi das Cruzes recicla cerca de 5% do lixo produzido.

Os três ecopontos de Mogi das Cruzes continuam funcionando normalmente, de domingo a domingo, das 8h às 18h. Eles estão instalados no Jardim Armênia, Parque Olímpico e Jundiapeba. Os ecopontos recebem pneus, entulho de construção, madeira, móveis usados e eletrônicos, mas atendem apenas os cidadãos, com limite de um metro cúbico por pessoa – as empresas são responsáveis pela destinação de seus resíduos. Os catadores da Cata Sampa Os funcionários que trabalham no local usam máscaras e luvas e, além disso, todo o material é esterilizado com uma mistura de água sanitária dissolvida em água.

O secretário percorre pessoalmente os ecopontos para orientar os funcionários: “É importante reforçar as informações, para que elas cheguem de forma correta às pessoas. A coleta de lixo na cidade está normal, somente a Usina de Triagem teve as atividades interrompidas e os ecopontos abrem normalmente”, salientou. Além disso, nesse período a Usina de Triagem está sendo reestruturado em parceria com os catadores.

Parques fechados

Os Parques Centenário e Leon Feffer estão fechados desde o dia 21 de março, como mais uma medida para reduzir a circulação de pessoas na cidade e, consequentemente, diminuir os riscos de contaminação pelo novo Coronavírus. A suspensão do funcionamento é por tempo indeterminado. O Viveiro de Mudas, localizado no Parque Leon Feffer, também está fechado, assim como a distribuição de mudas ao público. Da mesma forma, o Parque Municipal Chiquinho Veríssimo, o Parque da Cidade e a Ilha Marabá tiveram o funcionamento interrompido por tempo indeterminado. (Marco Aurélio Sobreiro)

Autor

Tudoem

Prefeitura de Mogi das Cruzes

secretaria de comunicação da prefeitura de Mogi das Cruzes

redator.ccc@pmmc.com.br

www.pmmc.com.br

Comentários

Voltar ao Topo