Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Cidade cadastra 17 projetos

Fonte:Prefeitura de Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Cidade cadastra 17 projetos no Ministério do Turismo para a captação de recursos

A Secretaria Municipal de Cultura, que responde pela Coordenadoria de Turismo de Mogi das Cruzes, acaba de apresentar 17 projetos ao Ministério do Turismo, com o intuito de captar recursos para ações de melhorias na infraestrutura turística da cidade. As propostas, que preveem revitalizações e complementos aos destinos turísticos já existentes, bem como a implantação de novas estruturas, passarão pela análise do Ministério e poderão ser financiadas, caso sejam aprovadas.

Os projetos apresentados por Mogi englobam as mais diversas partes do município. Sabaúna, por exemplo, aparece em três delas. Uma prevê a revitalização das fachadas históricas do distrito, preservando sua memória arquitetônica e tornando-o ainda mais atrativo em termos turísticos. A outra tem como alvo a estrada de ferro que corta o local e precisa passar por uma revitalização, para que futuramente possa receber o Trem Maria Fumaça.

Sabaúna e Cezar de Souza estão incluídos na proposta de implantação de sinalização e áreas de descansos na Rota da Luz, além da criação de uma interligação sinalizada entre o Caminho do Sal, em Taiaçupeba e a Rota da luz, possibilitando assim que turistas saiam de São Bernardo do Campo, passem por Santo André e Taiaçupeba, entrem na nova rota de ligação e sigam para Aparecida do Norte.

Vale lembrar que Sabaúna já teve dois projetos de melhorias aprovados, ambos referentes à sua estação ferroviária, sendo um com recursos do próprio Ministério de Turismo e outro a partir do programa Município de Interesse Turístico, do Governo do Estado de São Paulo.

Um dos maiores ícones arquitetônicos do município, o Casarão do Chá também foi alvo de uma proposta enviada ao Ministério. A ideia é promover uma série de melhorias no local, de forma que ele consiga receber os turistas com mais conforto e qualidade. Essas melhorias compreendem construção de sanitários, instalação de um portal de entrada e sinalização na estrada que dá acesso ao local, instalação de mobiliários urbanos e postes de iluminação e também melhorias no piso da estrada, da área de visitação e do estacionamento do local.

A prática do vôo de asa delta e paraglider, que já é bastante conhecida e praticada em Mogi, foi outra presente na relação de projetos inscritos. A ideia é construir uma área de pouso para os praticantes, na região da Vila Nova Mogilar, com infraestrutura administrativa e receptiva.

O Pico do Urubu, considerado um dos maiores cartões postais da cidade e de onde a maioria dos praticantes de vôo salta, também entrou na listagem. O projeto inscrito tem como objetivo transformar em estrada-parque um trecho de dois quilômetros da Estrada Cruz do Século, que dá acesso ao local, o que significa instalar piso intertravado em locais específicos e também criar soluções para a drenagem da pista, diminuindo assim a ocorrência de buracos, erosões e pontos de atoleiro.

Também está nos planos da Coordenadoria Municipal de Turismo transformar os calçadões da área central em uma grande galeria de arte urbana a céu aberto, o que se resume a aplicar uma camada de tinta no piso de todo o calçadão, para que ele possa receber grafismos, a exemplo do que foi feito em Santiago do Chile.

Mogi também está solicitando ao Ministério recursos para implantar um Centro de Informações Turísticas no Parque da Cidade, a exemplo da unidade que já existe no Parque Centenário da Imigração Japonesa.

Para o Parque Centenário, aliás, foi cadastrado um projeto, que prevê a construção de uma nova estrutura fazendo alusão ao navio Kasato Maru, de forma que sua parte vire um espaço de exposição de materiais fotográficos e utensílios das famílias japonesas e o pavimento superior sirva como um mirante de toda a área do parque.

Demais projetos

Outro projeto inscrito pelo município é o de construção de um galpão de cerca de 1.200 metros quadrados, para a instalação de um museu de carros antigos, em parceria com o Clube de Carros Antigos de Mogi das Cruzes. A ideia é que a estrutura seja implantada em Braz Cubas e absorva todo o acervo que o clube já possui, de aproximadamente 150 carros.

Também existe um projeto para que a entrada da cidade, na altura do Jardim Aracy, volte a ter um portal de entrada, com arquitetura moderna e acabamentos clássicos, além de guarita central e mirante para observação da Serra do Itapety, com acessibilidade.

Na região do Taboão, há uma proposta inscrita para a construção de uma nova rota turística ao longo da Estrada São Bento do Lambari, que seria sinalizada por dois pórticos nos acessos à estrada e receberia ornamentos característicos ao longo de sua extensão.

A Ilha Marabá, que durante mais de dois anos abrigou a sede da Coordenadoria de Turismo, hoje alocada no Casarão do Carmo, também é alvo de um projeto inscrito junto ao Ministério. A meta é que o local se transforme efetivamente em um atrativo ecoturístico, com trabalhos de educação ambiental e também estrutura para prestar os primeiros socorros e fazer a reintrodução de animais silvestres na natureza.

Outra proposta prevê a reativação de um teleférico na cidade. Ainda não há um projeto elaborado, mas a ideia inicial é implantar a estrutura entre as proximidades do Parque Centenário e o Pico do Urubu, criando assim um novo equipamento de lazer na cidade.

Especificamente para o Parque Natural Municipal Francisco Affonso de Mello, que é uma reserva da Mata Atlântica, a proposta inscrita prevê a implantação de uma nova trilha contemplativa no espaço, com trecho de arvorismo contemplativo e torres de observação de pássaros.

Somando todas os projetos inscritos, os recursos totais pleiteados são da ordem de R$ 10,5 milhões.

O secretário municipal de Cultura e coordenador municipal de Turismo, Mateus Sartori, explica que esta ainda é a primeira etapa, em que o município fez a inscrição dos projetos em respeito aos prazos estipulados pelo Ministério do Turismo. Mas a expectativa é que a cidade seja contemplada em algumas das ações, podendo assim executar e melhorias em benefício do turismo local.

“Ideias não faltam para impulsionarmos o turismo de Mogi das Cruzes, mas o município precisa de aporte financeiro para tirar esses projetos do papel. Já conseguimos captar alguns recursos do Ministério do Turismo em 2017, então estamos otimistas que o município consiga apoio em pelo menos algumas dessas ações inscritas. Vamos aguardar”, destaca.

Este programa de apoio a projetos de infraestrutura turística foi aberta pelo Ministério do Turismo em janeiro deste ano e o prazo limite para a inscrição de propostas foi 22 de fevereiro. Os recursos a serem destinados aos projetos aprovados são provenientes da programação orçamentária do Ministério do Turismo. Todos os detalhes sobre a obtenção do apoio estão descritos na portaria nº 39/2017. (Lívia de Sá)

Autor

Tudoem

Prefeitura de Mogi das Cruzes

secretaria de comunicação da prefeitura de Mogi das Cruzes

redator.ccc@pmmc.com.br

www.pmmc.com.br

Comentários

Voltar ao Topo