Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

Ampliação da Maternidade da Santa Casa

Fonte:Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

Mogi reitera pedido de ampliação da Maternidade da Santa Casa ao secretário estadual da Saúde

O projeto de ampliação da Maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes está totalmente aprovado tecnicamente pelo Estado, que reconhece e a necessidade do investimento, mas ainda depende de ajustes financeiros para ser executado. O pleito foi o principal assunto desta terça-feira (26/06), quando o secretário estadual de Saúde, Marco Antonio Zago, e sua equipe técnica receberam a visita do prefeito Marcus Melo e do secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis, acompanhados do deputado estadual Marcos Damásio, em São Paulo.

O secretário informou que a Pasta não possui verba para execução do projeto de ampliação, orçado em R$ 1,8 milhão. “Não temos esse recurso em caixa para atender à solicitação nesse momento, mas sabemos da importância e atenção que o assunto merece”, explicou Zago, acompanhado de sua equipe técnica composta pela diretora diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS 1) do Estado de São Paulo, Vânia Tardelli; do diretor da Coordenadoria de Regiões de Saúde (CRS), Benedicto Accacio Borges Neto; e do diretor da Coordenadoria de Gestão Orçamentária e Financeira (CGOF), Eloiso Vieira Assunção Filho.

A liberação da verba ainda em 2018 será trabalhada pelo deputado Marcos Damásio, que tem o prazo até 6 de julho para inclusão do projeto para aprovação do convênio. Para isso, o prefeito Marcus Melo solicitou à equipe do Estado um documento reforçando a aprovação técnica do projeto. “A ampliação da Maternidade da Santa Casa de Mogi é uma obra de extrema importância para garantir mais segurança e dignidade às mães e aos recém-nascidos e principalmente para minimizar a angústia vivida praticamente todos os dias com a superlotação da unidade”, ressaltou o prefeito, lembrando que o município já se disponibilizou a arcar com os custos de equipamentos, estimado em R$ 600 mil.

O projeto de ampliação da Maternidade foi protocolado na DRS-1 em 2 de agosto e, ao longo de praticamente um ano, a Prefeitura de Mogi das Cruzes não tem medido esforços para conseguir o recurso necessário. A proposta prevê a ampliação de 38 para 51 leitos obstétricos e de 9 para 20 leitos de UTI Neonatal, números necessários para minimizar os problemas enfrentados com a falta de leitos obstétricos e cuidados ao recém-nascido no Alto Tietê. Do ponto de vista assistencial, o projeto já está validado porque a Região possui vários estudos que apontam a necessidade de ampliação da Maternidade, reforçados, inclusive, por pedidos do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat).

A Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes é referência em Maternidade, Gestação de Alto Risco, UTI Neonatal, está pactuada para realizar 390 partos por mês e está realizando 550. Tem capacidade para 9 leitos de UTI Neonatal e está recebendo uma média de 15 bebês. “Nossa principal proecupação é com os riscos de infecção, problema enfrentando em 2010 e que não podemos permitir que se repita. Nós entendemos que o Estado tem essa responsabilidade junto com a Prefefeitura de fazer essa ampliação porque do jeito que está não pode continuar. Temos obrigação de dar dignidade para as mães mogianas”, afirmou o secretário Téo Cusatis.

Autor

Tudoem

Prefeitura de Mogi das Cruzes

secretaria de comunicação da prefeitura de Mogi das Cruzes

redator.ccc@pmmc.com.br

www.pmmc.com.br

Comentários

Voltar ao Topo