Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes Tudoem Mogi das Cruzes

Close
Fechar
Conheça as outras cidades onde o Tudoem esta presente
Tudoem Mogi das Cruzes

5 dicas - Cuidados com seu cão

Fonte:
Tudoem Mogi das Cruzes
Tudoem Mogi das Cruzes

 
1) Frio, amigo do pet
Os animais gostam de temperaturas baixas e pouco sofrem com a friagem. “Em geral, cães mais compridos, como o dachshund e o galgo, sentem mais frio do que os de forma mais esférica, como o bulldog e o poodle”, explica Rossi. Cachorros de grande porte, como São Bernardo e Labrador, também passam muito bem pela estação. A preocupação deve ser com filhotes e idosos, que sentem mais o frio e ficam expostos às doenças típicas da época.

2) Tose, sem problemas
Pelagens mais densas e compridas ajudam na proteção térmica dos cães. Os que passam mais tempo em apartamentos e costumam fazer atividades físicas devem seguir a programação regular de tosas. Apenas os muito idosos e que ficam em área externas devem evitar ter os pelos cortados.

3) Proteger sem sufocar
Independentemente da pelagem, não precisa encher o pet de roupinhas. “Quando eles estão em movimento e fazendo exercícios, não há necessidade, só em casos muito específicos”, afirma Rossi. O importante é ajustar à estação os espaços de descanso: use revestimentos de borracha ou estrados para evitar que o chão do frio atravesse para a caminha e proteja o animal do vento, retirando-o das áreas com corrente de ar ou abertas.

4) Boca aberta nem sempre é sede
Preste atenção na boca do cachorro, pois é por lá que se dá a troca de calor com o ambiente. Assim como no verão, é importante o animal trocar calor constantemente com o ambiente. “A boca aberta pode até significar sede, mas não é uma regra. Quietude e apatia, esses, sim, são os problemas.” Fique atento se houver mudanças de comportamento.

5) De olho na balança
Aproveite que os cães têm mais disposição e os estimule a praticarem exercícios físicos. Isso deve ser feito também nas casas, com brinquedos interativos nos quais se colocam ração para força-los a se mexerem. Devido aos exercícios, eles talvez possam até comer um pouco mais, mas nada que exija reforço na quantidade de comida. Acompanhe o peso e a gordura corpórea de cada animal em todas as estações.

Comentários

Voltar ao Topo